Notícias

Passo a passo com a canalização – conectando o mundo e as pessoas

Caçambas trituradoras e caçambas peneiras MB são utilizadas nas obras de canalização para garantir redução de tempo e de custos.

A verdade é que quando não estamos conectados sentimo-nos fora do mundo.

E há quem esteja mesmo. Porque não tem estradas de acesso aos centros habitados, não tem gasodutos para receber o gás de aquecimento, nem aquedutos ou oleodutos, nem linhas telefônicas ou fibras óticas.

Hoje estar conectado torna tudo mais fácil. É mais fácil comunicar, viajar, transportar. Fazer negócios.

A conexão traz riqueza.

 

Mas não se trata apenas de estradas que ligam cidades, estados e países. Embaixo de nós, enterradas e invisíveis, correm estradas subterrâneas: uma rede de tubos formada por dezenas de milhares de quilômetros de gasodutos e oleodutos que constitui um verdadeiro sistema circulatório, assim como o sangue para o homem. São a linfa vital de um País.

 

Hoje, milhares de canteiros em todo o mundo têm obras de canalização para a construção denovas vias de transporte de gás, petróleo e água. Na maioria são obras gigantescas, subdivididas em trechos, situados às vezes em lugares isolados, onde é necessário abrir quilômetros de pistas e estradas para permitir o acesso.

Por quilômetros e quilômetros as máquinas operadoras percorrem o canteiro para escavar trincheiras, realizar o leito de fundação, assentar os tubos, preparar o material para cobrir os tubos e fechar a trincheira. Para garantir a trituração dos inertes necessária para o assentamento e a cobertura dos tubos, normalmente são utilizados grandes sistemas de trituração e peneiração, transferidos perto do canteiro. Mas às vezes tais sistemas não conseguem chegar aos canteiros. Porque não existem estradas de acesso. Ou porque o material reutilizado deve ser retirado de outro lugar e processado antes da sua reutilização. Com grande desperdício de tempo e dinheiro.

 

Mas as caçambas trituradoras e as caçambas peneiras MB seguem o canteiro passo a passo.Podem ser acopladas diretamente às escavadeiras já presentes no local, evitando custos de transporte adicionais. Recolhem o material extraído da escavação e processam-no, triturando-o e peneirando-o. E assim ao longo de todo o canteiro.

Exemplos não faltam por todo o mundo.

 

Na Turquia, foram utilizadas 13 caçambas peneiras no canteiro de construção do oleoduto de South Caucasus Pipeline, quase 700 km de condutas para o transporte do gás natural. Treze caçambas que peneiraram o material retirado da trincheira diretamente no local, permitindo reduzir os custos de transporte dos materiais de escavação e os tempos de processamento. https://www.youtube.com/watch?v=gWb97neYoTU

 

O mesmo aconteceu na belíssima Patagônia, na Argentina, onde uma grande empresa, envolvida em importantes projetos de canalização e transporte de gás natural e petróleo, escolheu utilizar uma caçamba peneira MB-S18 e uma caçamba trituradora BF90.3. Os dois implementos foram montados nas escavadeiras já presentes no canteiro: a caçamba trituradora triturou o material e a caçamba peneira peneirou o mesmo material diretamente sobre o tubo assentado na trincheira. Por que tal escolha? Para trabalhar de modo ágil e rápido utilizando apenas uma máquina – a escavadeira – obtendo material de diferentes dimensões. Com grande economia de tempo também. Porque tempo é dinheiro, como se sabe. https://www.youtube.com/watch?v=46aL0IgH0cg

 

Também na Espanha, entre Málaga e Marbella, foram utilizadas uma caçamba trituradora e uma caçamba peneira MB na obra de canalização de um aqueduto em uma zona distante do centro habitado. Com os dois implementos MB foram processados tanto o material fino para cobrir os tubos como o material grosso para cobrir o canal. https://www.youtube.com/watch?v=9rdKnW4DVcw

 

Mas também a manutenção dos equipamentos custa tempo e dinheiro, sobretudo quando os canteiros estão em zonas de difícil acesso, longe dos centros habitados e das oficinas. A manutenção dos produtos MB pode ser feita diretamente no canteiro, sem precisar levá-los à oficina. E simples, bastam algumas aplicações de graxa de quando em quando que o próprio operador pode fazer. Os tambores das fresas podem ser desmontados diretamente no canteiro. Nenhum gasto a mais, nem perdas de tempo.

Como na Bolívia, no canteiro do Gasoducto Sucre-Potosì, onde uma fresa MB trabalhou para escavar uma parte da trincheira a mais de 4000 metros do nível do mar. Uma obra imponente, realizada em uma extensa região de planaltos e montanhas andinas, muito distante dos centros habitados. https://www.youtube.com/watch?v=gpmr8QGikMk

 

Independentemente portanto da dimensão da obra, a MB oferece produtos de elevado desempenho e concebidos para todo tipo de demanda. E não só, quem escolhe os produtos MB pode realizartodo o processo produtivo no total respeito pela natureza local sem alterar os elementos que a compõem, dado que as escavações e as trincheiras são preenchidas com o mesmo material de origem previamente escavado.

Página Relacionada: noticiadorweb.com.br/index.php?action=show&secao=exibir_noticia&noticia_id=16876

Matéria no NoticiadorWeb: Passo a passo com a canalização – conectando o mundo e as pessoas

Autor: Newsletter do Locador

Data de Publicação: 29/09/2018

Esta notícia já foi visualizada 48 vezes.

Esta notícia ainda não tem comentários.

Deixe um comentário

Nome  
E-mail  
Telefone  

Desejo receber notificações se alguém mais comentar a noticia.