Notícias

Como fazer o cálculo do ROI direcionado para locação de máquinas

O cálculo do ROI é um dos recursos que permitem decidir se um investimento vale a pena para a empresa.Com essa ferramenta em mãos, você consegue tomar melhores decisões.

O cálculo do ROI é um dos recursos que permitem decidir se um investimento vale a pena para a empresa. A sigla significa Return Of Investiments, ou, em língua portuguesa, retorno sobre o investimento. Com essa ferramenta em mãos, você consegue tomar melhores decisões.

Em um mercado cada vez mais competitivo, difícil e arriscado, saber exatamente para onde direcionar os recursos da empresa pode ser a diferença entre obter sucesso e ser engolido pelo mercado. Por isso, mais do que uma opção, o ROI está entre os vários controles indispensáveis como requisito de sobrevivência do negócio. Confira!

Afinal, o que é o ROI?

Nem todo investimento alcança um resultado compensador para a empresa. Quando os recursos são limitados, é preciso saber exatamente onde aplicá-los para obter melhores resultados. O ROI é justamente a fórmula de cálculo que permite fazer essa análise.

Trata-se de um parâmetro fundamental não apenas para manter a saúde financeira da empresa, mas também para garantir o aproveitamento do seu máximo potencial de expansão. Toda decisão sobre planos de investimento é muito mais assertiva se tomada considerando o cálculo do ROI.

Como o cálculo do ROI é feito?

Grosso modo, o ROI é o resultado da seguinte operação: o ganho obtido com o investimento, menos os gastos feitos com a medida. O resultado equivalerá ao total de retorno obtido com o investimento. Para que o cálculo fique claro, inicialmente, adotaremos um exemplo simplificado. Em seguida, vamos nos aprofundar nele.

Considerando que você tem uma empresa de aluguéis de máquinas e quer saber se vale a pena comprar uma nova máquina, vamos proceder com o cálculo, considerando o período de um ano.

Imaginemos que, por mês, você é capaz de alugar a máquina por R$ 100,00 e que ela passará o ano inteiro alugada. Para comprá-la, você teve que desembolsar R$ 800,00 e a manutenção, em um ano, saiu por R$ 200,00.

Assim, teremos:

Ganho Meses Total
R$ 100,00 12 R$ 1.200,00

 

Compra Manutenção Total
R$ 800,00 R$ 200,00 R$ 1.000,00

ROI = Ganhos – Gastos

ROI = R$ 1.200,00 – R$ 1.000,00;

Logo, o ROI é de R$ 200,00.

Desse modo, o retorno obtido, no período, foi de R$ 200,00 e, para saber a taxa de retorno, basta fazer o cálculo do percentual, ou seja, o quanto esse resultado representa do investimento. Nesse caso, dividimos o valor por R$ 1.000,00 (o valor total do investimento) e multiplicamos por 100 (o percentual do valor investido) — uma regra de 3 simples, veja:

Taxa de ROI = R$ 200,00 ÷ R$ 1.000,00 = 0,2

Taxa de ROI = 0,2 × 100 = 20%

Nesse caso, sua taxa de retorno de investimento, considerando o período de um ano, foi de 20% sobre o valor investido.

Como detalhar o cálculo?

O cálculo de ROI se popularizou recentemente ao ser usado como indicador em investimentos de marketing digital. Por isso, a maioria das pessoas conhece a fórmula que você acabou de compreender.

Contudo, no caso de um investimento em máquinas, ele é um pouco mais complexo e, agora que fizemos o cálculo mais básico, ficará mais fácil explicar como você deve proceder no seu caso. Confira:

Cálculo das despesas

Obviamente, para que efetue um cálculo preciso, você precisa considerar todas as despesas envolvidas no seu investimento e, no nosso exemplo, consideramos apenas a manutenção e o valor de compra. Mas quais os outros gastos envolvidos? Pois bem, existem os diretos e os indiretos. Confira alguns possíveis nesse caso:

  • treinamento: essa é uma despesa indireta que poderá ser necessária na compra de máquinas complexas ou de alta tecnologia. Mesmo que a alugue, esse conhecimento pode ser necessário para a orientação dos usuários e a preservação do seu patrimônio;
  • ociosidade: se você precisar aguardar um período grande para receber a máquina depois de pagá-la, não vai obter ganhos durante esse intervalo, o que também deve ser considerado. Afinal, o dinheiro da compra poderia estar rendendo nesse período;
  • períodos de manutenção: o custo de manutenção não se refere apenas aos gastos com peças e mão de obra, mas inclui o prazo em que o equipamentoficou parado e não pode ser alugado;
  • frete: o frete relativo à compra da máquina pode estar incluso no preço, mas ela também precisará ser enviada ao locador — talvez vários deles em períodos curtos — o que envolve os custos de transporte;
  • juros: para o caso de compra parcelada da máquina;
  • inadimplência: a taxa de inadimplência também é um custo a ser considerado.

Esses foram alguns exemplos, mas você não deve se limitar a eles. Dependendo do tipo de máquinas que alugue e do modelo de contrato que firma com seus clientes, é possível que existam outros tipos de gastos. Fique atento a cada um deles.

Cálculo dos ganhos

Da mesma forma que as despesas, os cálculos dos ganhos precisam ser detalhados. Nesse caso, não existem muitas variações, mas é preciso considerar uma com atenção: a sazonalidade. Dificilmente você vai conseguir uma ocupação linear e constante do equipamento, ou seja, em alguns períodos, ele pode ficar ocioso e prejudicar seu resultado.

Se você está passando a trabalhar com uma máquina que nunca alugou antes, é um pouco mais difícil fazer uma previsão de receita, pois não há um histórico para análise. Porém, mesmo assim, é importante tentar prever os períodos de baixa com a máxima precisão.

Cálculo do fluxo

Esse cálculo consiste em determinar o fluxo do investimento ao longo do tempo. Vamos logo para um exemplo para facilitar o entendimento: digamos que você investiu R$ 800,00 à vista na máquina. Nesse caso, no dia 01, você tinha um saldo negativo desse valor. Depois de 29 dias, você finalmente recebeu a máquina e precisou arcar com o custo do frete (R$ 150,00). Assim, o seu fluxo do primeiro mês fica representado da seguinte maneira:

Descrição Período Entrada Saída Saldo
Compra da máquina Mês 01   800,00 (-) 800,00
Frete Mês 01   150 (-) 950,00

Para continuar o cálculo, basta inserir as novas despesas e ganhos ao longo do tempo:

Descrição Período Entrada Saída Saldo
Compra da máquina Mês 01   800,00 (-) 800,00
Frete Mês 01   150 (-) 950,00
Aluguel Mês 02 100,00   (-) 850,00
Manutenção Mês 02   20,00 (-) 870,00
Aluguel Mês 03 100,00   (-) 770,00
Manutenção Mês 03   20,00 (-) 790,00
Aluguel Mês 04 100,00   (-) 690,00
Manutenção Mês 04   20,00 (-) 710,00

Payback

É o cálculo do fluxo que permite saber o período necessário para recuperar o seu investimento, que é o payback. Nesse caso, se continuasse inserindo as despesas na tabela anterior, mês a mês, e não ocorressem gastos adicionais, no 13° período, você obteria o saldo de R$ 30,00, recuperando o seu investimento depois de um ano.

Não é tão complicado quanto parece. Além do cálculo do ROI, não se esqueça de acompanhar o aumento do custo de manutenção, combinando esses dados com o seu retorno de investimento. Assim, fica fácil saber a hora de trocar o equipamento.

Fonte:SAM

Página Relacionada: http:// https://www.sistemalocacaoequipamentos.com.br/gestao-de-empresas/como-fazer-o-calculo-do-roi-direcionado-para-locacao-de-maquinas/

Matéria no NoticiadorWeb: Como fazer o cálculo do ROI direcionado para locação de máquinas

Autor: MKT PortaldoLocador.com

Data de Publicação: 19/06/2018

Esta notícia já foi visualizada 78 vezes.

Esta notícia ainda não tem comentários.

Deixe um comentário

Nome  
E-mail  
Telefone  

Desejo receber notificações se alguém mais comentar a noticia.