Notícias

Locação de scaners para detectar drogas e celulares

Segundo Fausto Freitas, equipamentos são semelhantes a usados em aeroportos internacionais

Somente este ano, centenas de celulares, drogas e armas artesanais foram apreendidos na Penitenciária Central do Estado (PCE). Para evitar a entrada de materiais ilícitos nos presídios em Mato Grosso, o secretário de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) Fausto Freitas afirma que a Pasta fará investimentos.

"Nós temos trabalhado formas de coibir a comunicação dos presos com o lado externo das unidades prisionais. Os resultados ainda não nos deixam contentes. Este ano nós estamos adquirindo equipamentos de scanners corporais, que são os utilizados em aeroportos internacionais, e procurando alternativas para bloqueio de celular”, informou.

O anúncio da aquisição foi feito nesta semana em Cuiabá.

Conforme informações da Pasta, o equipamento será locado utilizando o recurso do Fundo Penitenciário Nacional, do exercício de 2017. Com isso, a fiscalização na unidade, que é a maior do Estado, deverá se tornar mais rigorosa.

Inicialmente serão adquiridos dois scanners, sendo que um deles será destinado à PCE. A previsão é de que o custo dos equipamentos gire em torno de R$ 462 mil por ano.

No entanto, a Sejudh afirmou que o Departamento Penitenciário Nacional ainda precisa autorizar o uso do recurso para a locação dos equipamento. A partir daí, a Secretaria dá início à contratação da empresa. Portanto ainda não há uma previsão de quando ele entrará em funcionamento.

Ainda conforme Freitas, a tecnologia deverá incrementar ainda mais as apreensões na unidade. Ele destacou ainda que os materiais ilícitos muitas vezes entram até mesmo com auxilio de servidores.

"A diversas apreensões que foram feitas nas unidades mostram que os materiais ilícitos entram de diversas formas. Por meio de visitante, representantes de órgãos que fazem a defesa dos criminosos, servidores públicos e até por drones, mas vamos melhorar a parte humana operacional e a parte de tecnologia para ter melhores resultados”, finalizou.

Operações na PCE

As operações de revistas dentro da Penitenciária Central do Estado (PCE) começaram a ser realizada desde no começo de março. Desde então já foram apreendidos 429 celulares, 11,660 quilos de drogas entre outros objetos como, armas e bebidas artesanais e carregadores.

 

Fonte:Midias News

Página Relacionada: http:// http://www.midianews.com.br/policia/secretaria-diz-que-tera-scaners-para-detectar-drogas-e-celulares/323277

Matéria no NoticiadorWeb: Locação de scaners para detectar drogas e celulares

Autor: MKT PortaldoLocador.com

Data de Publicação: 02/05/2018

Esta notícia já foi visualizada 39 vezes.

Esta notícia ainda não tem comentários.

Deixe um comentário

Nome  
E-mail  
Telefone  

Desejo receber notificações se alguém mais comenta a noticia.