Notícias

Os maiores gastos em fevereiro na Cettrans do Paraná foram pessoal e locação de radares

R$ 1,2 milhão em ações
Mesmo após negociações e avanços em processos, a Cettrans (Companhia de Engenharia de Transporte e Trânsito) acumula um gasto elevado com ações trabalhistas.

Alsir Pelisaro, presidente da Cettrans (Foto: Aílton Santos)

Mesmo após negociações e avanços em processos, a Cettrans (Companhia de Engenharia de Transporte e Trânsito) acumula um gasto elevado com ações trabalhistas.

Desde que o prefeito Leonaldo Paranhos (PSC) assumiu a gestão, foram pagos R$ 1.207.480,44 a antigos servidores da Companhia. As indenizações foram uma “herança” deixada pela gestão de Edgar Bueno (PDT). Os casos pagos agora foram defendidos pela antiga presidência da empresa pública.

Em outubro de 2016, Bueno trouxe à tona o rombo de dívidas geradas pelos processos movidos por 85% dos servidores da Cettrans. Na época discutia-se uma dívida de R$ 1,8 milhão. Hoje são 136 processos trabalhistas: 42 foram julgados improcedentes pela Justiça, evitando um rombo maior nas contas, e outros 70 estão em tramitação. Em uma ação conjunta julgada improcedente pelo Ministério do Trabalho, funcionários que atuavam no aeroporto requeriam horas-extras, produtividade e periculosidade. A expectativa da nova gestão é que neste ano ainda sejam desembolsados R$ 300 mil em indenizações.

Investigação

Ainda na gestão de Bueno, uma investigação interna foi feita. O relatório final supondo falhas técnicas propositais nas ações foi entregue ao Ministério Público e também à Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil em Cascavel. “Até agora não tivemos respostas e os envolvidos não foram convocados”, diz Alsir Pelissaro, presidente da Cettrans.

Saldo positivo

Neste ano o acumulado financeiro da Cettrans é positivo. O balancete divulgado ontem aponta uma sobra de quase R$ 400 mil, entre janeiro e fevereiro. De receitas foram R$ 2,6 milhões e R$ 2,2 milhões em desembolso. Os gastos maiores em fevereiro foram com pessoal (R$ 419 mil) e locação de radares (R$ 529 mil). “Reduzimos horas-extras e renegociamos contratos com fornecedores. Tivemos até 30% nos descontos de licitações. Ainda temos uma restrição financeira, mas estamos no azul”, diz Pelissaro.

Em números

136 processos estão trabalhistas estão em andamento

 

Fonte: O Paraná

Página Relacionada: http:// www.oparana.com.br/noticia/r-12-milhao-em-acoes

Matéria no NoticiadorWeb: Os maiores gastos em fevereiro na Cettrans do Paraná foram pessoal e locação de radares

Autor: MKT PortaldoLocador.com

Data de Publicação: 23/03/2018

Esta notícia já foi visualizada 52 vezes.

Esta notícia ainda não tem comentários.

Deixe um comentário

Nome  
E-mail  
Telefone  

Desejo receber notificações se alguém mais comenta a noticia.